Agora tenho um “Q” de queniano…

Imagem

Como adiantei no Instagram (www.tanapista.com/tanapista), estou fazendo o review de um tênis que me interessou bastante e resolvi comprar. Desde que me entendo por gente, lia a marca Fila estampada nos uniformes dos quenianos. Ao mesmo tempo que é uma marca tradicional, não vemos muitos corredores amadores usando tênis Fila. Resolvi apostar na marca e confesso que me surpreendi. 

Vou começar com a descrição do produto, feito pela marca e depois, irei comentar a respeito do tênis.

KENYA RACER.

Produto técnico, leve e maleável, desenvolvido a partir das necessidades de atletas e do Kenya team, este produto mescla mesh transpirável super leve, microfibra com toque nobuck, tanto na parte externa quanto no forro. Possui sistema de amarração projetado para um fácil calce e ótimo ajuste, forma tipo “Strobel”, que molda o produto ao pé, entressola em EVA moldado por compressão, ultra leve e com grande amortecimento SUPERACTION. Solado de borracha expandida EVERGRIND, que proporciona resistência, durablidade e leveza EVERGRIP. Pontos de flexão em áreas estrátegicas do produto, para uma excelente maleabilidade. Ideal para atletas de até 70 kg, com pisada neutra e/ou supinadora leve.

Agora vamos lá…

A primeira impressão é de um tênis bem colorido. Pra mim, um prato cheio, já que, além de ter “síndrome de centopeia” por ter tênis o suficiente para calçar uma, tenho “síndrome de camaleão” e gosto de tênis coloridos. Comprei na versão vermelha, mas também tem em azul.

O tênis é muito leve. Apenas 199 g. A Fila tomou o cuidado de tirar todos os detalhes que não são importantes no tênis para diminuir o peso; e funcionou. Eu adoro tênis leve e diferente de outros modelos que já usei, ai correr, não parece que está pisando em um pedaço de madeira. Ele é bem macio. Para mim, na medida certa.

Outro detalhe bem legal, é que o tênis foi desenvolvido e produzido no Brasil no Centro de Desenvolvimento da Fila, em Ivoti, no Rio Grande do Sul, no DCC (Dass Creation Center), um dos melhores centros de pesquisa e desenvolvimento de calçados do mundo, o maior da América do Sul.

O tênis foi feito para provas, mas ao correr, senti que é o tipo que tênis que gosto de treinar. Pelo menos para mim, não vejo problema em usá-lo para esse propósito. Pelo menos para treinos rápidos. Senti firmeza e um amortecimento legal. Fiz muitas ladeiras e a perna não reclamou e olha que venho de lesão. O problema em usar em treino, seria talvez a durabilidade. Não que o tênis pareça frágil, mas modelos de prova geralmente são, e ainda não tive diversos treinos para poder avaliar essa questão.

Imagem

O tênis é bem flexível e ele possui diversos pontos de drenagem. A palmilha e a sola são perfurados para a água escapar. Além de ser feito em um material que repele a água. Não testei na chuva ainda, já que fiz apenas um treino. Mas acredito que ele se sairá bem.

Imagem

 

Imagem

Para quem tem problema com o Kenya Racer, irá se sair bem, já que ele praticamente não tem costuras. Arrumar bolhas com esse modelo vai ser bem difícil.

A diferença que senti dele para outros modelos de tênis “flat”, é a impressão dele dar um segurança maior. Talvez pelo material um pouco mais rígido na parte de trás, que segura um pouco o pé. Achei isso bem legal. Não é apenas uma sola e um pedaço de pano fino, como alguns outros modelos. Há quem goste, mas gostei da segurança que senti ao correr com ele.

Bom, não vou prolongar muito para não ficar cansativo. Acredito que consegui falar do principal; um tênis realmente muito confortável, leve e que com certeza ganhou mais um fã. 

Falei dos pros, agora tenho que falar dos “cons”.

Olha, como corri apenas uma vez com ele, difícil falar dos problemas. Talvez apareça mais pra frente, talvez não. O preço talvez seja um problema. Na faixa de preço de R$ 299,00, ele compete com muitos modelos consagrados e de marcas que estão mais em evidência que a Fila, no mercado running do Brasil. Por ele ser fabricado no Brasil, talvez sendo mais barato, poderia ser alvo de mais “apostas” dos corredores. Mas também não posso sugerir valores, já que é uma marca séria e com certeza fazer pesquisa de mercado e sabem o que estão fazendo. Apenas minha opinião. O tênis realmente vale o preço, mas muita gente pode optar por outra marca.

Outra coisa que notei, foi o cadarço. Acredito que seja de algodão. O tênis usa material tecnológico, mas o cadarço contrasta com isso. Claro que é um detalhe mínimo e que não irá fazer diferença no tênis. Se realmente for de algodão, um material mais tecnológico que não retém água completaria o ótimo trabalho da Fila. É um detalhe muito pequeno, mas que não tira o brilhante trabalho feito. Tenho que ser chato e falar de todos os detalhes! 🙂

Imagem

Bom, é isso. Espero que tenha ajudado. Se tiverem dúvidas ao comprar, mas tenha mais. Se encaixar em seu perfil, não tenha medo e leve para casa. 

Agora é treinar, porque tênis de queniano já tenho e não posso por desculpa do tênis.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s